O caminho da Vida Religiosa e/ou sacerdotal de Vida em nossa Congregação.

Nossa Congregação está aberta para aqueles candidatos ao ministério ordenado e também para aqueles ao ministério de irmão religioso. Nós trabalhamos para o Reino de Deus e para a Igreja, em diversas áreas, por exemplo, o ministério pastoral, missões, acompanhamento de retiro, santuários e publicações diversas. Nós proclamamos a Boa Nova de que Deus convocando todos à reconciliação.

Qual é a sua vocação: para o sacerdócio ou para a vida religiosa e missionária? Quais são os sinais de uma vocação? Como você pode reconhecer que é um vocacionado? Aqui estão alguns pontos para você refletir:

Pode existir um forte desejo para a vida sacerdotal ou religiosa - ou áreas relacionadas, tais como a liturgia, teologia ou missões. Às vezes, a vocação também pode ser um encanto pelo estilo da vida religiosa em comum. Porém isto tudo pode não ser ainda uma motivação clara, mas sugere a possibilidade de uma vocação.

Um segundo sinal é o desejo de servir a Deus, servindo à Igreja e trabalhando para a salvação de todos. Esta razão dá mais sentido àquele encanto mencionado acima. Esse desejo de serviço deve incentivá-lo a se familiarizar com a vida de um sacerdote, de um religioso ou missionário. Isso lhe ajudará a ver as dificuldades comuns a essa vocação e a reconhecer o quanto há de verdadeira motivação para servir Jesus neste caminho.

Um terceiro sinal é a vontade de olhar seriamente para a vida espiritual e seu desenvolvimento. É importante buscar o crescimento na espiritualidade através da participação frequente aos sacramentos e pela prática constante da oração. "A oração é o primeiro dever e o verdadeiro caminho de santificação dos sacerdotes" (Bento XVI, Audiência Geral catequese, 1-07-2009).

Outro sinal é a estabilidade emocional. A vida de um religioso, sacerdote ou missionário exige que ele saiba lidar não só com seus problemas pessoais, mas também ajudar outras pessoas que estão passando por dificuldades. Isso não é possível sem uma estabilidade emocional e um verdadeiro autocontrole. Você tem que ser capaz de lidar com seus próprios problemas e manter o equilíbrio emocional, de modo a ser capaz de ajudar os outros com as suas dificuldades.

Um quinto sinal a capacidade intelectual. Isto permite o sucesso nos estudos, bem como no futuro ministério de transmitir os conteúdos da fé a todos. A capacidade intelectual ajuda o futuro padre ou religiosos a dialogar com o mundo em suas grandes questões.

As pessoas que você conhece há muito tempo - os membros da sua família e amigos - serão muito úteis em seu discernimento. Eles conhecem você e poderão lhe dar indicações sobre como você interage com os outros e o quanto pode dar de si sem esperar recompensa. Estas duas coisas são importantes na vida de um religioso.

A consideração final é a exigência de uma boa saúde, o que permite enfrentar os desafios do ministério, especialmente nas missões. Cuidar da saúde, principalmente na alimentação, é uma necessidade também para viver a vocação.
Go to top